• > Fala, Professor

    A importância de um DNA para as marcas de Moda

    Olá! A coluna Fala, Professor de hoje será com a professora Danielle Sousa, ela comenta sobre a importância de uma estratégia para as marcas de Moda.   Qual será o requisito fundamental para que uma marca de moda tenha sucesso? A resposta você já deve ter ouvido ou lido inúmeras vezes: DNA da marca. Pode acreditar, não se trata de um daqueles termos que vira hype e todo mundo gosta de usar para deixar o texto mais leve. Na verdade, o DNA da marca é essencial para que a marca tenha sucesso entre o seu público-alvo. Para quem ainda tem dúvidas sobre o termo, vamos simplificá-lo. Basta imaginar que uma marca precisa ter personalidade, assim como as pessoas. Neste caso, um conjunto de qualidades que definem a sua essência, algo intangível definida pela totalidade dos traços emocionais.   Defina o tipo de personalidade da marca   Foto: (Reprodução Paul Smith 2019) Algumas marcas do setor da moda são maestras no que diz respeito a DNA, personalidade. Basta tirar um tempo para observar as características de uma marca de luxo e ficará fácil reconhecer uma peça de roupa ou acessório sem precisar olhar a etiqueta. Para quem está pensando em lançar um novo produto de moda no mercado, considere essa experiência como um excelente exercício. Vejamos um exemplo, com duas marcas de moda que parecem seguir o mesmo caminho, mas que na verdade possuem personalidades diferentes. Observe as grifes Paul Smith e Vivienne Westwood. A primeira característica que faz com que elas se pareçam muito é o fato de se enquadrarem em “moda inglesa”. Também são duas marcas com um “toque diferenciado”. Porém, com um olhar mais detalhista, o DNA de cada uma delas deixará claro que as personalidades são distintas. Paul Smith reforça o estilo britânico e abusa dos elementos extravagantes, enquanto Vivienne Westwood é irreverente acima de tudo e com uma pitada anárquica.   "Quanto mais se tenta convencer alguém de comprar algo, mais se pode ter o efeito contrário. Reforçando a necessidade de criar um vínculo forte com o seu consumidor e isso se faz através da personalidade da marca."   Foto: (Reprodução Vivienne Westwood 2019) A personalidade é usada como ferramenta fundamental para construir a relação entre consumidor e marca. É através da característica da marca, que você se sentirá mais próxima, criando um laço de fidelidade. Se reconhecendo nas peças propostas pela(o) estilista da grife.   Mídias Sociais: servem para reforçar o DNA da marca   As mídias sociais ganharam papel determinante no processo de reforçar a personalidade da marca, o seu DNA. A fundadora da “Fashion’s Collective”, Elizabeth Schafield, afirma que “na mídia social, cria-se uma personalidade viva, que respira, e uma marca precisa ter implantada uma estratégia consistente para poder controlar como as pessoas percebem a sua personalidade.”   Foto: Kristian Egelund em Unsplash Foto Capa: Willspirit Sbln em Unsplash
  • > Marketing Digital

    Retorno do Snapchat com filtro ‘bebê’ vira febre na web

    Houve quem pensou que o Snapchat havia caído no ostracismo, mas na última semana a rede social voltou a atrair a atenção pública com o lançamento de um novo filtro. A novidade transformava o rosto dos usuários em bebês, o que movimentou a internet, principalmente por conta dos memes e publicações de famosos. Muitos artistas, empresas e até times de futebol aproveitaram para postar suas versões: Foto: Reprodução   Foto: Reprodução   A novidade faz parte de um pacote de lançamentos da rede social, responsável por alavancar a “cultura da efemeridade”, forçando até concorrentes a adotar o formato  de mensagens curtas por meio de vídeos breves e fotos. Facebook, Instagram e mesmo o Whatsapp (todos pertencentes a Mark Zuckerberg) adotaram o formato após o crescimento do número de usuários na rede, principalmente entre 2014 e 2016. A ação resultou em uma redução de 88% no crescimento do Snapchat  no último ano. O Snapchat teve que se mover e para isso, iniciou em 2019 um processo de atualizações e parcerias para voltar a crescer. A rede se uniu ao Tinder para disponibilizar o formato “stories” no aplicativo de paquera.  Além disso, atualizou a versão para Android para uma aplicação 25% mais leve e até 20% mais veloz na execução, o que pode ajudar a evitar travamentos e melhorar a experiência do usuário. Segundo a revista Exame, após a atualização, a rede experimentou um aumento de 6% no número de usuários. Foto: Reprodução   Foto: Reprodução Foto: Reprodução   O mesmo aconteceu para o segmento de smartphones, o Snapchat vem se movimentando para aumentar sua presença na vida dos usuários. Em parceria com a FitBit, os mostradores das smartwatches da marca poderão ser customizados com Bitmojis do Snapchat,  possibilitando à rede adentrar no promissor segmento de wearables. Foto: Reprodução   Para os usuários do sistema iOs, será permitido compartilhar o que estão assistindo no Netflix via Stories, de forma semelhante ao que o Spotify faz no Instagram, com a presença de uma arte customizada. Outra novidade é o recurso Snap Audience Network, focado na geração de receita por meio de campanhas para terceiros via anúncios verticais de vídeos com duração de seis segundos. Ainda em testes, não foi divulgado a data de lançamento da plataforma.
  • > Fala, Professor

    Dicas para quem vai começar o planejamento de uma marca nas redes sociais

    É comum para muitos iniciantes começarem ativações em redes sociais sem um planejamento. Talvez pela facilidade de uso ou pelo modismo, essa postura acaba sendo reforçada com frequência, afinal, ninguém quer ficar para trás. Contudo, não há possibilidade de resultados garantidos apenas com o envio de conteúdos aleatórios nestes canais. Antes mesmo da publicação, há um grande e importante trabalho que precisa ser feito para compreender quais são os objetivos a serem perseguidos e o caminho para alcançá-los. A professora Renata Leite, do Curso de Formação de Analista em Marketing Digital do Polo Criativo, selecionou três dicas simples para iniciar qualquer atividade em redes sociais. Acompanhe no vídeo abaixo e não deixe de compartilhar com seus amigos e colegas de trabalho!   1 - Entenda profundamente o seu público Mais do que falar sobre o seu produto ou solução, entenda quais problemas ele pode solucionar para seu público. Vá de encontro às necessidades, anseios e angústias do cliente e desenvolva conteúdos que o ajudem. Pense: Você está entregando um material valioso ao invés de uma simples propaganda! Foto: Unsplash   2 -  Torne-se autoridade assunto Compreender o seu mercado e ter domínio sobre as informações disponíveis sobre ele é uma excelente opção para se destacar e criar um diferencial competitivo. Acompanhe quais são as tendências, lançamentos, novas funcionalidades, aquisições, movimentos dos concorrentes. Além de conseguir bons insights, você terá um arsenal para criação de conteúdos. Foto: Unsplash   3 - Planeje! Depois de cumprir as etapas 1 e 2, agora você pode botar a mão na massa e realizar seu planejamento. Pense inicialmente em um universo curto, de 15 dias e vá ampliando dentro da necessidade do projeto. Faça o possível para executá-lo! É preciso constância nas redes sociais para ser lembrado pelo cliente ou potencial comprador! Foto: Unsplash