• > Marketing Digital

    Storytelling: inspirações da cases para a sua marca!

    Técnica narrativa bastante utilizada pelas marcas no momento, o storytelling é uma prática que tem como intuito contar uma história em uma jornada única. Tudo a fim de estabelecer uma conexão emocional de determinada mensagem para o público-alvo. O conceito é oferecer ao cliente a ideia de que ele passará por uma transformação ao consumir o produto ou serviço. Uma vez que o que ele oferece é uma manifestação de valores que correspondam com o público. Ou seja, a empresa gera empatia pelas necessidades do seu consumidor. A marca deve ter em mente que o uso do storytelling é proporcionar ajuda ao cliente - ele deve enxergar e recorrer à marca como uma forma de suprir uma carência que só a marca pode atender, impactando a sua vida. Lembre-se de que o storytelling deve corresponder à reputação da marca; É um apelo emocional de identificação, mas que deve condizer com os valores e missão da empresa para o seu cliente, pois é o que interfere na decisão e gera confiança e, posteriormente, fidelidade. Além disso, é sempre muito importante tomar cuidado para a marca não parecer oportunista. Em diversos casos, há marcas e empresas que aproveitam algum acontecimento marcante atual para se promover. O posicionamento é importante, mas não quando ele vem em forma de oportunismo. Isso na verdade apenas liga a imagem da marca como algo negativo. E para estruturar essa prática de comunicação, é preciso mergulhar nas técnicas de narrativa e a estrutura do conteúdo, que levarão a estratégia final: o marketing digital. Cases de sucesso • Madero O restaurante que tem sua obra-prima o hambúrguer aposta sempre em suas propagandas não focar apenas na comida e sim em como sua produção muda todos ao seu redor, seja funcionários ou consumidores. Em um dos últimos comerciais feitos, dentro da narrativa “o hambúrguer do Madero faz o mundo melhor” conta as histórias dos seus funcionários jovens em treinamento e como a oportunidade de trabalho nas fábricas das matérias primas e em seus restaurantes trazem esperança para os empregados e suas famílias. É a criação de expectativa profissional e de vida que o restaurante Madero diz oferecer. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=XibSm-vWGRE&list=PLAyWptggi1HL0WNMxoV3Oml9PL4golYED[/embed] • Always Além da marcante campanha de 2014, intitulada #likeagirl, as mais recentes propagandas da Always ainda apostam na narrativa que representa o sentimento de muitas mulheres: desmistificar a frase “você está agindo como uma menina” como algo pejorativo. Com isso, a marca aposta em mostrar a força da mulher e como elas são capazes de realizar suas atividades além do preconceito ou fluxo menstrual. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=XjJQBjWYDTs[/embed] • Dove A marca Dove apostou em um storytelling emocionante na campanha Real Beleza: convidar diversas mulheres para serem desenhadas por duas perspectivas. Uma delas as próprias mulheres se descrevem e apostam para um desenhista como elas se enxergam. Depois, uma mulher descrevia como enxergava a outra na dinâmica. A ideia é mostrar como o olhar sobre si é bem diferente e ajudar a elevar a autoestima das mulheres. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=Il0nz0LHbcM[/embed] • Airbnb Apostando em autenticidade nas histórias, o Airbnb convidou usuários reais a compartilhar sua experiências e como o uso da plataforma proporcionou uma viagem única - o que é toda a ideia do storytelling. Em pequenos documentários, tanto viajantes quanto proprietários falam da sua vivência e como as experiências foram capazes de mudar suas vidas. O que faz os espectadores rapidamente se conectarem com os usuários e a associar o Airbnb como forma de proporcionar novas e afetivas viagens. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=nTQiA5CTOOc[/embed] • O Boticário A marca tem escolhido o viés de focar cada vez mais em pessoas e suas pluralidades. Para isso, O Boticário aproveita as campanhas de datas comemorativas, como o Dia dos Namorados e Natal para abraçar causas em pauta, como a diversidade de gênero e o conceito de família. [embed]https://www.youtube.com/watch?v=U60mFjqsTLw&list=PLA95B059599E703C3&index=9&t=0s[/embed] Bora se inspirar e desenvolver um excelente storytelling? No nosso canal no Youtube a Profª Laura Vianna fala também sobre o assunto. Confira!
  • > Marketing Digital

    A arte e os benefícios do Newsjacking no marketing

    Uma das estratégias mais recentes do marketing digital nos últimos anos é o Newsjacking. Mas a maioria das pessoas provavelmente não está familiarizada com o termo. Hoje, inúmeras marcas estão dispostas a investir nessa ideia para aumentar o reconhecimento da marca e atrair novos clientes. Entenda como o Newsjacking funciona e como isso pode ajudá-lo a melhorar sua estratégia de conteúdo. O que é o Newsjacking? Newsjacking é um conceito cunhado por David Meerman Scott em seu livro com o mesmo nome. Nas palavras dele, "Newsjacking é a arte e a ciência de injetar suas ideias em uma notícia de última hora para que você e suas ideias sejam notadas". Mas, de forma mais simples, significa pegar em algo popular e muito comentado e usá-lo para atrair mais atenção para você ou sua empresa. Como, por exemplo, algumas marcas embarcaram no onda do Pokémon Go ou com Star Wars. Alinhar-se com tópicos de tendências pode ser extremamente benéfico para a sua marca na conscientização e no direcionamento de tráfego por meio do SEO, mas apenas se você fizer o conteúdo de forma correta e consciente. Os conceitos subjacentes a esta estratégia são: - As notícias estão surgindo a cada segundo; - A vida de uma notícia acaba rapidamente; - Há um momento em que os profissionais de marketing têm a oportunidade de aumentar a popularidade e injetar sua mensagem de marketing de alguma forma antes que a história perca sua ação. E para aproveitar, o marketing deve: - Cativar o usuário com a história/atenção; - Produzir conteúdo relevante; - Pensar na viralização. Como o Newsjacking pode ajudar no SEO? Quando uma história começa a tendência, o tráfego de pesquisa por palavras-chave relacionadas a essa história tende a explodir. O Google apresenta artigos sobre essa história na parte superior dos resultados de pesquisa e as histórias são destacadas pelos principais tópicos do Twitter. Embora exista uma concorrência acirrada por esse tráfego, se você chegar cedo o suficiente, receberá links de outros pontos de venda que usam seu artigo como referência. Assim, o newsjacking pode fornecer benefícios de SEO de curto e longo prazo. A primeira coisa que você precisa fazer é encontrar notícias certas. Sempre haverá oportunidades, mas você precisa identificá-las com rapidez suficiente para surfar na onda. Há atitudes simples para praticar o newsjacking e aproveitar o momento certo. Como rastrear notícias relevantes: - Use o Google Trends para monitorar histórias populares e os Alertas do Google para monitorar palavras-chave. - Siga jornalistas e blogs que cobrem histórias relevantes para o seu setor. - Fique de olho nas hashtags mais populares do Twitter. Lista de Tarefas do Newsjacking: - Publique uma postagem de blog com sua opinião sobre a história; - Envie um tweet usando a hashtag estabelecida; - Entre em contato diretamente com jornalistas que possam estar interessados ​​no tema. E aí, prontos para embarcar na tendência do Newsjacking? ;)
  • > Empreendedorismo

    Comportamento do consumidor e sua importância para o empreendedorismo

    Compreender o comportamento do consumidor é importante para qualquer organização antes de lançar um produto/serviço. O comportamento do consumidor é muito complexo, porque cada consumidor tem uma mentalidade e uma atitude diferente em relação à compra, consumo e descarte do produto. Desta forma, compreender o comportamento deste indivíduo ajuda a comercializar o produto ou serviço com sucesso. Além disso, é importante acompanhar a mudança contínua nos padrões de vida, tendências, moda e mudança na tecnologia. Assim, o comportamento do consumidor serve como uma ferramenta importante para os profissionais de marketing no cumprimento de seus objetivos de vendas. Fatores que afetam o comportamento do consumidor O termo comportamento do consumidor refere-se ao comportamento exibido por um indivíduo ao comprar, consumir ou descartar qualquer produto ou serviço específico. Esses comportamentos podem ser afetados por vários fatores, como: 1) O processo de escolha da marca. Como correspondem aos estímulos de marketing, como exposição à publicidade, promoções e incentivos ao consumidor, preços, embalagens. 2) A interação de variáveis, como percepção, aprendizado, memória, hábito e condicionamento cultural, fatores socioeconômicos, tanto demográficos quanto comportamentais. Qual é a importância do comportamento de compra do consumidor? • Aumentar a receita Quando se estuda os clientes se torna possível melhorar os números de vendas, assim como alterar a maneira como a empresa vende, dependendo da maneira como os clientes os compram. • Consciência da marca Por que os exercícios de reestruturação da marca ou de imagem são realizados nas principais empresas? É com a percepção do consumidor que a marca decide o que precisa se reestruturar, mudar sua percepção na mente das pessoas, obtendo, assim, rotatividade maior. • Portfólio de produtos A observação contínua do comportamento do consumidor pode permitir que você encontre lacunas no portfólio de produtos, o que, por sua vez, pode ajudá-lo a lançar novos produtos para a satisfação final de seus clientes. • Tendências do mercado À medida que a tendência do mercado muda, uma análise do consumidor será o primeiro indicador da mesma. A recente mudança para a preservação do meio ambiente e os alimentos saudáveis ​​é uma tendência observada em grandes redes de fast food, por exemplo. • Previsão e prevenção Trabalhe com previsão de demanda ou previsão de vendas. Ambos são possíveis e é aí que reside a importância do comportamento de compra do consumidor. A empresa não desperdiçará recursos para um produto que será vendido no verão, porque sabe que os clientes não o comprarão no inverno. Portanto, analisando o comportamento de compra do consumidor, a empresa economizou custos de armazenamento, fabricação e marketing. Em essência, a previsão e a utilização adequada dos recursos são alcançadas. • Análise competitiva Uma das razões mais importantes para estudar o comportamento do consumidor é descobrir quais produtos do concorrente o cliente está comprando e por quê. Quais são os atributos e os recursos que o cliente está valorizando acima da sua empresa? E você pode cobrir essas lacunas para afastar esses clientes da concorrência? Tudo isso pode ser respondido apenas pelo estudo do comportamento de compra do consumidor. Pronto para analisar como o seu consumidor se comporta e apostar em novas formas e conquistá-lo? ;)
  • > Design-se

    Marketing de moda: O que é e como influencia o mercado?

    Marketing de moda é o gerenciamento de campanhas publicitárias e promoções para vender marcas e produtos de moda. Apesar de quando a maioria das pessoas pensem na indústria da moda, pense imediatamente em design de moda, a verdade é que há muito mais que precisa acontecer para que os modelos mais recentes cheguem aos clientes que os usarão. Os designers precisam colocar suas criações na frente dos clientes certos, de maneira que essas pessoas desejam comprá-las. O esforço necessário para apresentar produtos de moda de maneira a atrair clientes em potencial é chamado marketing de moda. É uma parte vital do lado comercial da moda. O que é Marketing de moda? O marketing e o gerenciamento de marketing desta área são a prática de anunciar marcas e produtos de moda para clientes em potencial. Como qualquer outro tipo de marketing, você precisa pesquisar as preferências de diferentes públicos e encontrar maneiras criativas de apresentar produtos de uma maneira que ressoe o suficiente para inspirar os clientes a comprar. O marketing e a gestão da moda são únicos devido ao ritmo acelerado da indústria da moda. Embora você possa executar campanhas de marketing iguais ou semelhantes por vários anos em outros setores, o setor de moda se move em ciclos muito curtos. Portanto, os profissionais de marketing de moda precisam acompanhar as últimas tendências e criar continuamente maneiras criativas de anunciar seus produtos mais recentes. Os profissionais de marketing desse setor precisam ser criativos e sintonizados com seus clientes-alvo, ao mesmo tempo em que se concentram no lado comercial da moda, com o objetivo de gerar vendas e lucros. Se bem feito, esse exercício equilibra o lado criativo da moda com as necessidades e desejos dos clientes e a necessidade de obter lucro. Como o marketing influencia no designer? Embora um profissional de marketing de moda não seja um designer de moda, ele ainda influencia os produtos e designs de uma marca de moda. O profissional de marketing de moda entende as tendências da moda e seu impacto nos negócios. Quais estilos estão vendendo melhor? Quais não são? Esse marketing não se trata apenas de promover o trabalho de designers de moda, mas também de influenciar o design com base no desempenho dos negócios e nas tendências do mercado. O que realmente faz um profissional de marketing de moda? No dia-a-dia, o profissional faz pesquisa de mercado e planejamento de mídia, bem como marcas, exibição de produtos, anúncios criativos e fotografia, todos se enquadram no âmbito do marketing de moda. Confira algumas responsabilidades importantes deste profissional: • Pesquisa e análise de mercado Saber para quem você está vendendo é um primeiro passo vital em qualquer tipo de marketing. Os profissionais de marketing de moda devem ser capazes de realizar pesquisas qualitativas e quantitativas sobre as tendências da moda e as vidas e comportamentos das pessoas que podem comprar produtos de moda. A pesquisa de mercado é apresentada e usada para tomar decisões importantes sobre design de moda e atividades de negócios. • Design e desenvolvimento da marca Eles são responsáveis ​​por criar a história por trás da marca, para que os clientes possam se relacionar pessoalmente e se ver usando os designs. Logotipos, cópias e imagens precisam estar alinhados com a imagem e o estilo de vida que uma marca de moda representa e criar uma conexão pessoal com os clientes-alvo. • Desenvolver e gerir campanhas publicitárias Um profissional desse setor usa sua criatividade juntamente com a pesquisa de mercado para criar anúncios atraentes que ressoam com seus públicos-alvo. Eles também gerenciam o planejamento de mídia para determinar a distribuição programada de anúncios. Isso pode incluir anúncios em jornais e revistas, na televisão e em formatos digitais, como mídias sociais. • Preços e distribuição As decisões de preço e distribuição também fazem parte desse marketing específico. Isso envolve pesquisa e análise de como os produtos estão sendo vendidos nos canais de distribuição de varejo ou on-line e determinar onde e a que preço os produtos de moda devem ser vendidos, com o objetivo abrangente de maximizar os lucros.
  • > Marketing

    7 dicas para controlar uma crise nas redes sociais

    Como se proteger de uma crise nas redes sociais? As contas de mídia social são administradas por humanos. E às vezes os humanos cometem erros. Não é difícil encontrar exemplos de marcas famosas que cometem falsas mídias sociais. Mas se por acaso uma postagem for mal posicionada ou críticas de usuários forem destinadas às redes sociais de uma marca, existem medidas simples que você pode adotar para conter o problema e siga em frente com sua integridade intacta - e talvez até aprimorada. Aqui estão sete dicas sobre como gerenciar uma crise de mídia social: 1. Se manifeste A pior coisa que você pode fazer durante uma crise de mídia social? Nada. Está acontecendo. Você precisa lidar com isso. Rapidamente também. Porque todos sabemos que o tempo se move em alta velocidade nas mídias sociais. Portanto, em vez de fechar os olhos e esperar que isso acabe, respire fundo e prepare-se para aceitar a responsabilidade. É onde você quer estar em tempos de crise. 2. Avalie e aprenda No momento, uma crise de mídia social pode parecer o fim do seu mundo dos negócios. 24 horas depois, é provável que a tempestade tenha caído. Depois de ter tido tempo para respirar, avalie o que aconteceu. Principais perguntas a serem feitas: - O que causou o problema? - Como você pode impedir que isso acontecesse novamente? - Você reagiu bem? - O que você poderia fazer melhor da próxima vez? (Sempre assuma que haverá uma próxima vez.) 3. Não exagere desnecessariamente A primeira pergunta a ser feita: qual é o tamanho do negócio? Se a sua "crise" é um erro honesto e sem consequências negativas, por que exagerar? Por todos os meios, aceite que você errou, mas um pouco de humor irônico pode percorrer um longo caminho em termos de tirar o calor da situação 4. Reagendar postagens agendadas Vimos alguns "especialistas" sugerindo enterrar os erros de mídia social com uma enxurrada de novos conteúdos. Vamos. Em vez disso, você deve fazer o oposto - e isso inclui o cancelamento de atualizações de mídia social pré-agendadas em ferramentas de gerenciamento como o Hootsuite. Poderia ficar bem estranho se você de repente começar a promover seu produto mais recente quando estiver passando por uma crise de mídia social. 5. Tire as discussões dos olhos do público Digamos que você tenha alguns comentários irritados. Você precisa reconhecê-los. Mas discutir aos olhos do público pode desvalorizar rapidamente a integridade da sua marca. Quando estiver em um espaço privado, ouça as preocupações das pessoas e responda diplomaticamente. Não se trata de marcar pontos ou ficar na defensiva. Lidar com a situação com tato pode apenas melhorar sua reputação. 6. Seja honesto, autêntico e transparente Se a sua crise realmente é uma crise e você ofendeu seu público, o humor provavelmente não é a melhor política. (E provavelmente queremos dizer com certeza.) Em vez disso, você precisa oferecer um pedido de desculpas e, se possível, uma explicação. Se você não tem ideia do que provocou um tweet ou postagem ofensiva, informe ao seu público que você estará conduzindo uma investigação. Abandone a linguagem corporativa e seja honesto, autêntico e real. Seu público vai respeitá-lo. 7. Estabelecer um plano de gerenciamento de crises Depois de concluir a etapa acima, elabore um plano de gerenciamento de crises nas mídias sociais. Crie uma cadeia de responsabilidades com diretrizes simples sobre como responder aos cenários em desenvolvimento. E se você realmente não tem os recursos internos para monitorar um fluxo de atenção das mídias sociais, é fácil encontrar especialistas premiados que podem fazer isso por você. Prontos para controlar uma crise nas redes sociais? :)
  • > Um Pouco de Tudo

    Como estimular a criatividade? Conheça 5 livros para inspirar!

    Um dos aspectos mais desafiadores do trabalho criativo é, bem, sentar-se para fazê-lo. Existem muitas maneiras diferentes de trabalhar a criatividade. Alguns escritores dizem esperar a inspiração, enquanto outros escrevem todos os dias para que seu melhor trabalho tenha a oportunidade de aparecer eventualmente. Alguns artistas insistem em ser originais e alguns acreditam que os melhores artistas pedem, tomam emprestado e roubam sua inspiração do trabalho de outros artistas. Alguns criativos precisam fazer seu trabalho enquanto ouvem música ou sentam em um café barulhento, enquanto outros precisam de um silêncio completo. Para apostar nesse livre intercâmbio de ideias, que tal conhecer alguns livros sobre criatividade? Confira! 1. Roube como um Artista Roube como um Artista é uma leitura tão fabulosa e rápida de 160 páginas. Você pode extrair as simples animações em preto e branco ao longo do livro e pendurá-las na parede acima da sua mesa. Ao ler este livro do autor Austin Kleon, você sentirá que está tendo uma conversa com um bom amigo. Toda a premissa deste livro é que a parte mais importante de ser artista é ser você mesmo. Ele também compartilha uma verdade oculta sobre criatividade: nada é verdadeiramente original - e isso é mais do que certo. Alguns de seus outros conselhos incluem: escreva o livro que você deseja ler, não espere até saber quando deve começar e seja legal (o mundo é uma cidade pequena). Este é um daqueles livrinhos que você deseja manter em sua cabeceira e folhear sempre que precisar de uma dose de inspiração. 2. Grande Magia Elizabeth Gilbert, autora do best-sellers Comer Rezar Amar, escrever sobre "vida criativa além do medo". Enquanto ela fala sobre seu trabalho específico (redação), este livro ressoa com qualquer pessoa que busque trabalho criativo - e Gilbert argumentaria que todos nós estamos fazendo trabalho criativo, independentemente de nossas profissões e hobbies escolhidos. Uma das partes mais ressonantes deste é um capítulo em que ela descreve as ideias criativas como entidades em si mesmas. Ela fala sobre ideias que pulam de uma pessoa para outra até que alguém esteja finalmente pronto para agir e dar vida à ideia. Se você já leu um livro ou assistiu a um lançamento de uma startup e pensou: "Eu tive a mesma ideia X anos atrás!", este capítulo fará com que tudo faça sentido - e provavelmente faça com que você queira colocar em prática suas ideias mais frequentemente. Você terminará de ler este livro com uma perspectiva diferente sobre o que significa ser "criativo". 3. Criatividade S.A. Este é um livro para gerentes que desejam levar seus funcionários a novos patamares, um manual para quem busca originalidade e a primeira viagem de acesso total ao centro de criação da Pixar Animation, onde são feitos alguns dos filmes de maior sucesso da história. É, no fundo, um livro sobre como construir uma cultura criativa - mas também, como escreve o co-fundador e presidente da Pixar, Ed Catmull, "uma expressão das ideias que acredito que tornam o melhor possível em nós". 4. Confiança Criativa A empresa IDEO é a força por trás do livro Confiança Criativa, que já deve lhe dizer muito sobre o que você pode esperar desta leitura. A empresa revolucionou inúmeras outras, enfatizando o design centrado no indivíduo. Mais do que qualquer outro recurso nesta lista, a Confiança Criativa é para todos - especialmente para os empreendedores que desejam adotar uma abordagem mais criativa da maneira como pensam na solução de problemas e na criação de produtos. O fundador da IDEO, David Kelley, e seu irmão, parceiro da IDEO e autor de best-sellers Tom Kelley, colaboraram neste livro para ajudar os leitores a liberar o potencial criativo neles - e acreditam firmemente que todos nós nascemos com criatividade em nossos genes. Seja você um contador ou um artista, um advogado ou um escritor, certamente receberá muito deste livro instigante. 5. O Caminho do Artista O livro de Julia Cameron é escrito em um formato de curso, guiando-o através de vários exercícios durante um período de 12 semanas que ajudarão você a liberar seu criativo interior. Se você está tendo dificuldades com o bloqueio de escritores, essa é definitivamente uma leitura que vale a pena. Esteja avisado: este livro requer participação ativa. Se você não está disposto a fazer exercícios reais, talvez essa não seja a leitura para o momento. Mas, se você se comprometer a reativar sua criatividade, este livro oferece um processo passo a passo incrivelmente útil que o ajudará a fazer exatamente isso. Um dos exercícios mais populares deste livro são as "páginas da manhã", nas quais você é instruído a escrever todas as manhãs por três páginas inteiras sem parar. Prontos para começar alguma dessas leituras inspiradoras? ;)
  • > Empreendedorismo

    Como a inovação está diretamente ligada ao empreendedorismo

    A inovação é uma facilitadora do empreendedorismo e uma maneira de capacitar as pessoas a se encarregarem de suas vidas e prosperidade econômica. Ao mesmo tempo, o empreendedorismo é a resposta para a inovação, ao estimular o crescimento geral do setor comercial. É importante entender que a inovação não acontece da noite para o dia e exige tempo e esforço para gerar algo realmente inovador que fará a diferença. Inovação e criatividade andam de mãos dadas quando se trata de empreendedorismo. Aqui estão três ótimas maneiras de olhar para a inovação, a fim de entender sua importância no empreendedorismo. Confira! Ferramenta para resolver problemas O mundo está cheio de questões difíceis de resolver, mas ao mesmo tempo continuará a exigir uma solução. E seguindo Albert Einstein, não podemos resolver problemas com o mesmo pensamento que usamos quando os criamos. Ideias criativas e perspicazes são necessárias para resolvê-las, mas, ao mesmo tempo, essas soluções não surgirão do planejamento simples e linear e dos processos de solução de problemas. No entanto, o que é preciso entender é que a inovação é essencialmente ver, perceber e resolver problemas de maneira criativa. É necessário um profundo senso de propósito apaixonado e pensamento futurista para lidar com a solução de problemas difíceis e criar soluções eficazes baseadas no empreendedorismo. Adaptação às mudanças na dinâmica e nas tendências do local de trabalho A geração do milênio agora troca de emprego a uma taxa crescente, à medida que procura engajamento, independência e igualitarismo mais lucrativos. Isso impactou profundamente o processo de contratação, que agora está mudando à medida que os recrutadores começam a confiar nas rotas baseadas na Internet. A reputação da marca está se tornando mais importante para as organizações. Freelancer e flexibilidade de horários estão emergindo rapidamente como um modo de vida e uma parte significativa da força de trabalho trabalha em casa, assumindo a responsabilidade de gerar sua própria renda e riqueza. Os jovens profissionais também estão optando por ambientes de trabalho colaborativo e colaborativo, criando redes e equipes para compartilhar e desenvolver conhecimentos, habilidades e experiências. Essas tendências estão levando as organizações a procurar abordagens inovadoras para melhorar a experiência da equipe no local de trabalho, bem como com a aquisição e retenção dos melhores recursos. Respondendo ao aumento das expectativas do cliente Grandes mudanças são necessárias para entender a necessidade, o desejo e as expectativas do cliente, pois agora elas são fortalecidas pelo mundo cada vez mais conectado e digitalizado. O foco no cliente mudou rapidamente para receber o valor que revela que as empresas entendem e apoiam suas preferências de estilo de vida. Os clientes agora têm controle total sobre quem são, o que fazem e o que, como e onde compram e adquirem produtos. Essas expectativas e escolhas crescentes do consumidor tornaram as organizações mais centradas no cliente através de emendas inovadoras. A adoção de dispositivos centrados no consumidor para aprimorar a experiência proporcionou um valor agregado e criou novas maneiras de inventar produtos e serviços. Resumindo: ter uma boa ideia e uma gestão de qualidade é muito importante para o sucesso do negócio. Mas, ele não irá se manter somente com essas duas etapas. É necessário considerar sempre adotar uma novidade e questionar a atual relevância no mercado. Tudo isso a fim de garantir uma performance positiva. Por isso, é muito importante inovar e acompanhar quais são as transformações do mercado. Ou seja, empreender é manter-se inovando. ;)
  • > Marketing

    Branding: a importância de uma gestão de marca eficiente

    Branding, por definição, é uma prática de marketing na qual uma empresa cria um nome, símbolo ou design que é facilmente identificável como pertencente à empresa. Isso ajuda a identificar um produto e a distingui-lo de outros produtos e serviços. A marca é importante porque não é apenas o que causa uma impressão memorável nos consumidores, mas permite que seus clientes e clientes saibam o que esperar de sua empresa. É uma maneira de se diferenciar dos concorrentes e de esclarecer o que você oferece que faz de você a melhor escolha. Sua marca foi criada para ser uma representação verdadeira de quem você é como empresa e de como deseja ser percebido. Por que branding é importante? A criação da marca é absolutamente essencial para os negócios, devido ao impacto geral que causa na sua empresa. O branding pode mudar a maneira como as pessoas percebem sua marca, pode gerar novos negócios e aumentar o reconhecimento da marca. A marca recebe reconhecimento A razão mais importante pela qual a marca é importante para uma empresa é porque é como uma empresa obtém reconhecimento e se torna conhecida pelos consumidores. O logotipo é o elemento mais importante da marca, especialmente no que diz respeito a esse fator, pois é essencialmente o rosto da empresa. É por isso que um design de logotipo profissional deve ser poderoso e facilmente memorável, causando uma impressão à pessoa à primeira vista. Produtos promocionais impressos são uma maneira de transmitir isso. Branding aumenta o valor comercial O branding é importante ao tentar gerar negócios futuros, e uma marca fortemente estabelecida pode aumentar o valor da empresa. Isso a torna uma oportunidade de investimento mais atraente por causa de seu lugar firmemente estabelecido no mercado. Branding gera novos clientes Uma boa marca não terá problemas em criar negócios de referência. Marcas fortes geralmente significam que há uma impressão positiva da empresa entre os consumidores, e é provável que eles façam negócios com você devido à familiaridade e à suposta confiabilidade de usar um nome em que possam confiar. Depois que uma marca for estabelecida, o boca a boca será a melhor e mais eficaz técnica de publicidade da empresa. Melhora o prestígio e a satisfação dos funcionários Quando um funcionário trabalha para uma empresa de marca forte e realmente está por trás da marca, fica mais satisfeito com o trabalho e tem um maior grau de orgulho no trabalho que realiza. Trabalhar para uma marca que é respeitável e ajuda em grande consideração entre o público torna o trabalho para essa empresa mais agradável e gratificante. Cria confiança no mercado Uma aparência profissional e uma marca bem estratégica ajudarão a empresa a construir confiança com consumidores, clientes em potencial e clientes fixos. As pessoas são mais propensas a fazer negócios com uma empresa com um retrato polido e profissional. Ter uma marca adequada dá a impressão de serem especialistas no setor e faz com que o público sinta que pode confiar em sua empresa, nos produtos e serviços que oferece e na maneira como lida com seus negócios. Branding suporta publicidade A publicidade é outro componente da marca e as estratégias de publicidade refletirão diretamente a marca e seu retrato desejado. Técnicas de publicidade, como o uso de produtos promocionais de empresas confiáveis facilitam a criação de uma estratégia de publicidade coesa e atraente que atenda bem às suas metas de marca. Como realizar o Branding? A criação de sua própria marca se resume essencialmente nas seguintes etapas: • Pesquise seu público-alvo e seus concorrentes; • Escolha seu foco e personalidade (aqui entra a criação de persona!); • Escolha o nome da sua empresa; • Escreva seu slogan; • Escolha a aparência da sua marca (cores e fonte); • Crie seu logotipo; • Tenha posicionamento; • Aplique sua marca nos negócios e evolua à medida que cresce. Vale lembrar que construir uma marca não para com a criação de um logotipo ou slogan. A marca precisa existir e permanecer consistente onde quer que seus clientes interajam, desde o tema escolhido para o seu site até o marketing que a empresa faz para o atendimento ao cliente, a maneira como empacota e envia seus produtos. A empresa continuará moldando e evoluindo sua marca à medida que expõe mais clientes a ela e aprende mais sobre quem eles são e como falar com eles. É importante compreender que a empresa nunca terá 100% de controle sobre como as pessoas percebem sua marca. Tudo o que ela pode fazer é dar o melhor de si a cada passo e tentar se relacionar com seu público principal. E, neste momento, o ideal é que a empresa tenha as ferramentas, o conhecimento e os recursos para mensurar e evoluir.
  • > Marketing

    O que é Marketing Verde e como ele pode ajudar a sua empresa

    O Marketing Verde, que também é conhecido como marketing ambiental e ecomarketing, é uma estratégia que foca nos benefícios dos produtos e serviços ou da postura da empresa em relação ao meio ambiente. Ou seja, o marketing verde tem a função de vender a imagem de uma consciência ecológica por parte da empresa. E para atingir essa imagem pela percepção do cliente, a empresa deve além de transmitir uma imagem de consciência, ter atitudes de responsabilidade ambiental. Que, consequentemente também abrange as áreas sociais, culturais e econômica. Para apostar nessa consciência, a empresa pode realizar ações simples no dia a dia, como reduzir o consumo de papel, separar o lixo reciclável, fornecer itens de consumo recicláveis, diminuir o consumo da luz e etc. Além disso, a empresa pode planejar o marketing verde com atitudes internas e externas como: • Escolher copos, cadernos e outros materiais reciclados de uso diário dos funcionários; • Oferecer projetos de educação ambiental; • Promover campanhas de descarte e reciclagem de produtos; • Saber como comunicar sobre o assunto e ser transparente com o público; Como desenvolver o marketing verde? O marketing verde requer uma abordagem integral. Uma empresa não pode ter sucesso simplesmente destacando um aspecto verde de um produto específico, mas deve demonstrar um compromisso em vários níveis, como em processos de produção ou compromisso ambiental. Os clientes são particularmente céticos em relação a muitas reivindicações ecológicas; Principalmente porque muitas empresas se utilizam do "Greenwashing" (discurso verde) de seus negócios cotidianos para fazer com que pareçam ambientalmente amigáveis, ​​quando não lhes interessam realmente. Portanto, um dos primeiros desafios do marketing verde eficaz é estabelecer credibilidade por meio de um plano estratégico abrangente. Primeiro, o marketing verde precisa ser de toda a empresa. Não adianta anunciar as propriedades ecológicas de um produto se a produção e distribuição da empresa ignorar completamente as preocupações ambientais. Segundo, tem que ser honesto. Reivindicações sem fundamento devem ser evitadas. Terceiro, deve ser transparente. Os clientes precisam de informações sobre uma empresa para avaliar suas reivindicações e reputação. Portanto, a empresa deve promover a conscientização do histórico de seus produtos e serviços, incluindo origem e fabricação. E como implementar o marketing verde? Para ter a imagem de uma consciência ambiental, a empresa deve investir em ações como: • Economizar água e luz na produção; • Investir em reaproveitamento e reciclagem de materiais; • Colaborar ou criar programas de preservação ambiental - parcerias são sempre bem vistas! • Pensar em como aumentar a durabilidade dos produtos e serviços: como eles irão afetar/melhorar os hábitos do consumidor? Pensar no ecomarketing gera um diferencial no mercado, assim como cria uma credibilidade com o público. É uma ótima forma de criar laço e simpatia com os consumidores, que cada vez mais se preocupam com o tema. Vamos investir no marketing verde? ;)
  • > Tá na Moda

    Moda sustentável: a nova aposta que tem mudado o mercado industrial

    O tema do meio ambiente está em voga e ele afeta todas as áreas do mercado industrial, inclusive a moda. Se adaptando às novas necessidades do cenário, o termo moda sustentável é algo que está cada vez mais presente nos debates e procura dos consumidores. A moda sustentável se tornou um negócio grande e em expansão, que não se limita mais a designers de nicho. Agora, materiais sustentáveis ​​e recicláveis ​​estão chegando às salas de reuniões e às passarelas. A moda sustentável está se tornando mais facilmente disponível e acessível. Mas o que exatamente é moda sustentável? Moda sustentável ou Eco Fashion é qualquer marca ou linha que tenta minimizar o impacto no meio ambiente e, muitas vezes, na saúde dos consumidores e nas condições de trabalho das pessoas que estão produzindo as roupas. Imagine algodão orgânico, tecidos duráveis ​​e recicláveis, corantes à base de plantas e um salário justo para os fabricantes e fornecedores. A Eco Fashion engloba vários fatores que farão com que um produto se enquadre nessa categoria, incluindo: • Como as roupas são feitas. Eles são feitos com matéria-prima, sem o uso de pesticidas ou com vegetação orgânica? • As roupas precisam ser feitas de tecidos reciclados ou outros materiais, como garrafas plásticas recicladas; • As roupas devem ser mais duráveis, para que durem mais ou possam ser trocadas ou trocadas por outras roupas; • Roupas feitas sem o uso de produtos químicos nocivos, corantes ou alvejantes; • A Eco Fashion também considera os direitos humanos e como as roupas são feitas e por quem. É importante que os trabalhadores recebam um salário justo e operem em condições de trabalho decentes. A crescente popularidade da moda sustentável Há alguns anos, as roupas que eram desenhadas com o estilo “ecologicamente correto” não eram tão atraentes e eram vistas como maçantes, não criativas, desenhos disforme e tecidos impopulares. Alguns até diriam que eles eram muito “hippies” ou muito terrosos. As coisas mudaram muito ao longo dos anos e agora há mais estilistas de destaque que estão pegando essa tendência quente e fazendo roupas que são tão boas quanto as linhas de produtos de moda comuns de ponta para cada estação. Como a moda sustentável está na contramão das fast fashions (loja de departamento) e possui como principal objetivo oferecer peças com durabilidade e que tenham o uso prolongado, a crescente preocupação com a real necessidade da compra tem sido adaptada. Com isso, novos designers de moda tem surgido no mercado, assim como os já consolidados tem se adaptado ao novo olhar do mercado sobre roupas e cia. O que entra nesse novo ciclo o foco da moda como experiência e a criatividade dos profissionais do setor para se destacar.